O que é "turnover" e quais são as suas consequências?

profile photo
Lethicia
Se a taxa de turnover da sua empresa é alta, você não está sozinho. Segundo o Relatório de Rotatividade do LinkedIn, a área de tecnologia é a que mais sofre com o problema. Mas o que causa esse fenômeno? Quais são os tipos de turnover e suas consequências?
Se você não sabe as respostas para estas perguntas, fique por aqui. Temos certeza que, ao final de sua leitura, você terá uma visão descomplicada da realidade de sua empresa!
O que é turnover?
A palavra indica a rotatividade de funcionários, ou seja, o número de profissionais que entram e saem de uma empresa. Se a taxa for alta, algo não está certo. No entanto, existem quatro tipos de turnover:
  • Turnover voluntário
Acontece quando o funcionário se demite por escolha própria, sem intervenção da empresa. Neste caso, existem lados bons e ruins. Como o desligamento partiu do colaborador, a empresa não tem alguns dos gastos comuns, como FGTS e seguro-desemprego.
Porém, é preciso investigar o motivo da saída, já que pode indicar que a gerência está pecando em alguns aspectos. É possível que o colaborador tenha solicitado seu desligamento por insatisfação com a cultura ou outras particularidades da empresa. Manter os funcionários felizes, motivados e engajados é um investimento que nem todos os líderes estão dispostos a fazer.
  • Turnover involuntário
É o nome que se dá quando a empresa decide desligar um funcionário. Quando o profissional é demitido sem justa causa, o prejuízo financeiro com custos legais do processo é mais alto. Entre os direitos do trabalhador, estão o 13º salário proporcional e  40% de multa sobre o Fundo de Garantia.
Nessa situação, é recomendável avaliar o processo de recrutamento. É possível que a equipe responsável não esteja completamente alinhada com as necessidades da empresa, contratando candidatos que não apresentam o perfil ideal para a vaga.
  • Turnover disfuncional
É o pior dos casos. Acontece quando há a perda, sem que a empresa deseje, de um profissional que apresentava alto desempenho, atingia bons resultados e tinha o fit cultural ideal. A equipe precisa sair em busca de alguém que consiga cumprir, com a mesma maestria, demandas que eram realizadas pelo ex-colaborador.
Além dos custos de desligamento, existe todo o investimento para a nova admissão. E não estamos falando só do financeiro: é preciso passar pelo processo de recrutamento, onboarding e treinamento mais uma vez.
  • Turnover funcional
Já ouviu falar que há males que vem para o bem? É justamente o que acontece no turnover funcional.
Ocorre quando um funcionário que não trazia bons resultados à empresa e, no final das contas, causava prejuízos, decide se desligar. Como foi uma decisão voluntária do profissional, o gasto demissional não causa tanto prejuízo financeiro e, diferente do turnover disfuncional, não existe a preocupação em encontrar alguém à altura.
Essa situação também dá brecha para que a empresa se reinvente da melhor maneira. É hora de estudar o que não estava funcionando e, com a equipe de recrutamento, fazer um levantamento das qualidades técnicas e comportamentais essenciais para a vaga. Que tipo de profissional cumpriria a função com excelência?
Quais são as consequências de uma alta taxa de turnover?
Se uma empresa apresenta rotatividade de funcionários excessiva, é provável que exista uma série de problemas a serem resolvidos. Com isso, os resultados negativos são vários. Quando clientes percebem que existe uma dificuldade em reter funcionários, é possível que optem por procurar outras opções de serviços.
Pense bem: você preferiria fazer negócios com uma empresa que está sempre trocando de funcionários ou com outra que possui um time bem estabelecido e motivado?
Além disso, como citamos anteriormente, os gastos demissionais e admissionais não são baixos; na verdade, estão longe disso. O processo custa caro: enquanto o desligamento está em ação e as etapas de recrutamento e treinamento acontecem, as funções do cargo em questão não estão sendo cumpridas, causando ainda mais prejuízo monetário. Com isso, é possível que os líderes percebam uma grande queda na produtividade. Afinal, o restante da equipe também sofre os efeitos da falha na retenção de colaboradores.
Lembre-se que, para alcançar bons resultados, é fundamental investir no bem-estar do seu time. Isso significa que a gestão deve ser capaz de prover uma liderança humana, construir uma cultura institucional inclusiva e oferecer benefícios compatíveis com o mercado. Uma equipe feliz e satisfeita, produzindo em um ambiente agradável, chega muito mais longe.
post image
teams
leadership
technology
hiring
Como calcular e reduzir a taxa de turnover?
Você já sabe que a alta rotatividade de funcionários pode trazer consequências negativas para a empresa, certo? Agora, você vai aprender a calcular a taxa de turnover e melhorar a retenção de colaboradores com 5 dicas que podem se...
post image
recruiting
teams
leadership
culture
Construindo times tech
Não é novidade que os profissionais de tech são extremamente concorridos pelo mercado. Desenvolvedores, mesmo empregados, costumam receber um número elevado de propostas de trabalho semanalmente. Como, então, fazer com que sua emp...
Powered by Notaku